[ editar artigo]

Orçamento de caixa e gestão do capital de giro para pequenas e médias empresas

Orçamento de caixa e gestão do capital de giro para pequenas e médias empresas

Eis aí o título de mais um livro de minha autoria, que pode ser encontrado abaixo:

Orçamento de caixa e gestão do capital de giro para pequenas e médias empresas


Depois de ter trabalhado como executivo em diversas organizações, voltei-me para a consultoria empresarial, tendo atuado paralelamente, por 15 anos, em parceria com o SEBRAE/RS.

Passei a admirar o universo de pequenas e médias empresas onde se aprende o todo da gestão. Elas são organizações ao mesmo tempo simples e complexas. Simples em sua estrutura, complexas em sua cultura. Mas, acima de tudo, são desafiadoras.

Segundo o SEBRAE, as micro e pequenas empresas correspondem a aproximadamente 30% do PIB brasileiro e 52% do número de empregos com carteira assinada.

O objetivo central do livro e alertar e sinalizar a importância da gestão profissional de pequenas e médias empresas, orientadas para a busca da autossustentabilidade do seu ciclo operacional e financeiro.

Procura desmistificar os conceitos acadêmicos, tornando-os mais palatáveis às organizações de menor porte. Utiliza uma metodologia indutiva na elaboração do orçamento de caixa, com exemplos práticos. Demonstra os benefícios do uso da ferramenta no auxílio ao planejamento e tomada de decisões.

Aborda a problemática da gestão do capital de giro e sua relação com o mecanismo de crédito, o qual deveria alavancar o aumento do nível de atividades, financiar a expansão da infraestrutura operacional e não o simples pagamento de contas vencidas.

Faz uma correlação de causa e efeito dos fatores de impacto no caixa, não só financeiros, mas de outra ordem. Assim, por exemplo, o desequilíbrio financeiro pode ser consequência da falta de competitividade do negócio, sinalizando a necessidade de revisão de sua estrutura e posicionamento no mercado.

Há um capítulo especial trazendo à reflexão causas percebidas de dificuldades financeiras de pequenas e médias empresas.

O capítulo final chama a atenção de empresários para a importância e responsabilidade quanto à sustentabilidade, não só financeira, mas relacionada às diretrizes do ESG, sigla inglesa que orienta ações nos aspectos ambientais, sociais e de governança corporativa.

Deixo aí então minha modesta contribuição (meu grão de areia do oceano) e retribuição pelo tanto que aprendi na trilha de pequenas e médias empresas.

Nadir Andreolla

Administrador e Consultor

Comunidade de Planejamento, Controladoria e Finanças | Treasy
Ler conteúdo completo
Indicados para você